Aquecimento de Água | Instalações

Explicações sobre tipos de aquecimento localizado ou central para água quente no projeto e construção de uma casa, podendo ser elétrico, à gás ou solar.

Anúncio:

Aquecimento Localizado ou Pontual

Quanto à forma de aquecimento e distribuição de água quente, existem dois sistemas básicos, o aquecimento central e aquecimento localizado, ou seja, estando próximo aos ponto de saída da água quente.

Aquecimento por chuveiro elétrico

O sistmema mais comum de aquecimento localizado, é com uso de "chuveiro elétrico" e "torneira elétrica", que aquecem a água através de eletricidade que passa por uma resistência elétrica. Este é o sistema mais utilizado na maioria das residências do país. E se em uma casa que adota tem esse sistema, então um chuveiro é instalado em cada chuveiro. Em locais de clima frio, podem ser instaladas torneiras elétricas nos pontos onde necessários.

A principal vantagem do aquecimento com chuveiro elétrico é a não necessidade de uma tubulação especial para água quente. Neste casos, pode se usar somente a tubulação de pvc comum para água fria para fazer chegar até os pontos de abastecimento, tornando a instalação muito mais econômica.

Como desvantagem está o alto consumo de energia por parte do chuveiro elétrico. Entretanto, não existe outra opção mais econômica em cidades onde não existe gás encanado, exceto se optar-se por aquecimento solar.

Aquecimento Central

Existem três opções de aquecimento centralizado, produzidos por aparelhos que podem ser encontradas no mercado. Trata-se de aquecimento através de "boiler elétrico" também chamado de "aquecedor de água elétrico", ou atraves do sistema a gás, ou utilizando energia solar.

Aquecimento elétrico centralizado

O aquecimento central elétrico funciona através de um depósito ou tanque extra para aquecimento e armazenamento de água quente antes da distribuição. Este "tanque" chama-se aquecedor elétrico ou "boiler".

Este tipo de aquecimento com depósito possui um tanque térmico, que retém o calor da água quando aquecida, ficando instalado perto e abaixo da caixa d´agua. Neste sitema a água que vem fria da caixa d´agua entra no tanque térmico e é aquecida em seu interior por meio de uma resistência elétrica que transmite calor para a água, até que esta atinga uma temperatura ajustada por um termostado. Depois de aquecida, a água segue por uma tubulação especial para água quente até os pontos de saída, como chuveiros e torneiras dos banheiro, cozinhas e áreas de serviço da casa, se for o caso.

É um sistema mais caro e dispendioso que o convencional sistema de chuveiro elétrico instalado nos locais de saída de água.

Aquecimento a gás

O aquecedor é muito usado em grandes cidades, onde existe rede de gás encanado. O aquecedor deve ser colocado na parte externa da residência ou idealmente em áreas de serviço de apartamento.

O aparelho deve estar em local coberto e conter chaminé, e área, se coberta e for fechada por paredes e esquadrias, deve ser bem ventilada e ter sempre alguma ventilação permanentemente aberta.

O aquecedor é abastecido pela tubulação de água fria que vem da caixa dágua. Os aparelhos que hoje em dia possuem um sistema automático de liga desliga, são acionados quando a água circula pelo aparelho, ou seja, quando alguém abre a torneira do chuveiro ou qualquer ponto que recebe a água quente que vem do mesmo. Quando esta água circula, diversos bicos queimadores abrem chama em baixo de um radiador por onde circula a água que sai aquecida e distribuída pela casa.

Estes aquecedores, podem abastecer não apenas um banheiro da casa mas também área de serviço e banheiro de empregadas.

E quando estes aquecedore possuem alta capacidade de aquecimento por vazão, podem abastecer vários banheiros, pequenas pousadas, hotéis, etc.

A grande vantagem dos aquecedores a gás é o baixo custo do gás encanado e proporcionarem um aquecimento mais eficiente que o chuveiro elétrico. Deve-se anotar aqui que, o tipo de gás encanado que chega às residências e prédios de apartamentos é um de um tipo e qualidade diferente do gás de bujão que abastece os tradicionais fogões a gás.

Em locais onde não existe gás encanado, fica inviável instalar aquecedor a gás, exceto em locais onde existe grande demanda como em pousadas e hoteis. Mas neste caso, o gás é comprado em grandes cilindros de ferro, de alta capacidade e alimentam um grande aquecedor central.

Como desvantagem do sistema de aquecimento a gás, está a necessidade de duas tubulações diferentes, uma para água fria e outra para água quente. Entretanto, a longo prazo este maior gasto com tubulações é infinitamente recompensado em função do menor custo da energia gasta para aquecimento.

A tubulação de água fria é a que vem da caixa dágua é abastece o aquecedor como também as torneiras e chuveiro. Assim sendo, tanto nas torneiras das pias, como nas torneiras dos chuveiros, chega também a tubulação de água quente que vem do aquecedor. Estas tubulações se encontram em um sistema de torneiras cuja parte embutida no interior da parede se chama misturador, permitindo assim contralar o volume de água quente e fria que sai da bica.

Aquecimento solar

Como está implícito no nome deste sistema, o aquecimento da água vem por meio da luz solar. O aquecedor solar é instalado geralmente no telhado ou em outro local planejado para ficar o máximo possível exposto à luz solar, sendo que o seu abastecimento é feito através da água fria que vem da caixa d´agua.

Existe uma impressão errada por parte de muitos que este sistema de aquecimento somente funciona nos dias ensolarados ou suficientemente quentes. Entretanto, o que aquece a água na verdade são os raiso infravermelhos que existem na luz solar, e assim sendo, havendo luz solar, haverá também calor.

Os aquecedore são feitos seguindo um sistema de serpentina, geralmente de cobre, cuja função é expor dentro de seu longo trajeto a água que vem da caixa dágua e passa em seu interior, recebendo o calor do sol.

Uma vez que a água saia aquecida da serpentina, ela segue para um depósito com isolante térmico, onde existe uma resistência elétrica com termostato, que a faz funcionar automaticamente, aquecendo a água quando a temperatura não for a necessária.

Entretanto, o sistema é projetado para que a água fique constantemente circulando quando não está sendo usada, ou seja, ela fica continuamente passando pela serpentina e voltando ao reservatório térmico.

O objetivo deste reservatório ou caixa dágua térmica juntamente como sistema de circulação através da serpentina é manter a água com uma temperatura ideal. A resistência elétrica, ou sistema elétrico de apoio opcional, somente é imprescindível para auxiliar no aquecimento da água nos dias mais escuros, nublados ou frios quando o sol não aparece muito.

Alguns sistemas não utilizam este sistema extra de aquecimento elétrico, podendo ter um chuveiro elétrico para ser ligado somente quando necessário.

A utilização do aquecimento por energia solar é altamente econômico que os demais, na verdade o mais econômico de todos, embora exija algum investimento inicial.

Como vantagem, permite que se tenha água sempre aquecida e praticamente de graça, e de modo absolutamente sustentável, ou seja, sem causar prejuizos ao meio ambiente com gasto excessivos de energia. Na verdade, a energia solar é uma energia "limpa" ou fonte renovável de energia.

Muitos sistemas de serpentina são industrializados e os tanques ou caixas dáguas térmicas também. Mas existem sistemas que podem ser feitos pelos próprios usuários, seguindo dicas que proporcionam um resultado eficiente dependendo da região onde é feito.

Material hidráulico para água quente

Os tubos para água quente são diferentes dos que são normalmente usados para instalações de água fria.

Pode-se usar canos de ferro galvanizado ou tubos de cobre. Tubos de cobre, embora mais caros que tubos de ferro, são mais fáceis de trabalhar e não apresentam corrosão, e portanto tem maior durabilidade.

Estes tubos de cobre ou ferro devem ser revestidos dentro da parede com algum material isolante térmico, podendo ser a lá de vidro ou vermiculite.

Atualmente, para as tubulações de água quente existe a linha Aquatherm da Tigre, de CPVC ou Policloreto de Vinila Clorado. Trata-se de um material de facil manipulação e montagem como a linha soldável de água fria, e igualmente soldada a frio com adesivo especial. Este material vem ganhando o mercado, e dispensa isolamento térmico para tubulações de até 20 metros de comprimento, pois possui baixa condutividade térmica. O produto é normatizado em acordância com a ABNT/NBR 15884.

Anúncio: